03/10/2017

MULHER NORDESTINA HEROÍNA DESDE MENINA

Mulher

A Mulher Nordestina
heroína desde menina
apregada a mainha
como quem não quer nada
abnegada,
aprende a lidar
lidar com a vida,
com que a vida lhe dar.

No entardecer do dia
bem mais tarde do que podia
aniquilada, mais não menos forte
à sorte fica a indagar
se um dia antes de morrer
como uma criança
vai poder brincar.

Nasce já como adulta
criada na labuta
o labor..é seu maior amor

Desperta muito cedim
cantando como um passarim
olê mulher rendeira
olê mulher rendar,
será que um dia
antes de morrer
como uma criança
vou poder brincar?

A mulher Nordestina
é mesmo uma heroína
desde de menina.

Nasce como uma planta
morre como uma flor
sem pétalas, sem rimas
dar seus frutos ao mundo
mais não desatina.

A Mulher Nordestina
desde de menina
é incansávelmente
uma verdadeira heroína...

Beto Nazário

Um comentário:

Rômulo Rangel disse...

Poesia forte, crua e bela. Obrigado por compartilhar a sua arte que retrata tão lindamente a dura vida da mulher nordestina, esperançosa, mas tão esquecida pelo estado, tão privada de direitos, tão golpeada pelo perverso marianismo. Lutemos incansavelmente para que um dia tudo isso seja diferente. Diferente será ainda mais belo!☀️

romulorangel.blogspot.com