Últimas notícias

Dr Edivaldo, de uma vida simples a medicina

Dr. Edivaldo Nascimento é o médico da família, fazendo da medicina uma amizade sincera junto a população de Nísia Floresta.


Como não poderia ser diferente o BLOQUEIXAS POPULAR logo após saber da magnifica história de vida do Dr Edivaldo Nascimento, o moleque simples, natural da zona rural da cidade de Nísia Floresta que se tornou Doutor, fomos em busca de sabermos mais sobre essa figura. 






Tratava-se de uma criança comum, cresceu como todas as outras da região, sonhando em um dia ser alguém na vida e poder ajudar seus conterrâneos.






Acompanhava com muita tristeza a angustia e o sofrimento daquele povo, e ainda criança prometera a seus pais um dia poder trazer dias melhores para aquela região. 

Logo cedo, ainda rapazinho, veio estudar em Natal, pois em Nísia Floresta, assim como até hoje o ensino é muitíssimo precário, infelizmente. 

O Dr Edivaldo Nascimento é uma pessoa simples e como um bom Nordestino sempre gostou de sua região e dos costumes locais, 

Depois de muita labuta, atingindo a maior idade, entrou para as fileiras do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar/RN, onde exerceu a função de salva-vidas  e  depois como patrulheiro nas viaturas pelas ruas de Natal por alguns anos.  

Mesmo satisfeito com sua profissão, se deparava com as limitações do próprio trabalho e sabia que precisava ser algo mais para cumprir com a promessa feita a seus pais.

Ingressou como estudante de Medicina    na Universidade Potiguar do Rio Grande do Norte, concluindo com todos os méritos inerentes a um bom acadêmico, e hoje além de clínico geral no Governo do Estado é médico emergencista da unidade SAMU.


A persistência e a dedicação  se tornaram marcas registradas nesse rapaz, onde depois de muita luta chegou onde humildemente se encontra. 


Dr Edivaldo o terceiro da esquerda para direita, Foto de conclusão de curso de Medicina

Hoje realiza trabalhos sociais de muita importância dentro da cidade e na zona rural, fazendo visitas aos moradores mais distantes, atendendo jovens e principalmente a idosos que infelizmente nunca tiveram a proteção do Estado


Tenho Dito,

Beto Nazário



Nenhum comentário