Últimas notícias

GARDENIA TALENTO CUJO O BECO DA LAMA NUNCA ESQUECEU

SIMPLESMENTE GARDÊNIA

Figura massa, aculturada para alguns e celebridade para outros do centro da cidade.

Confundia-se naturalmente com a beleza dos becos e o talento dos boêmios.

Figura efêmera cuja beleza foi para poucos,
mas sua gentileza foi para muitos.

Por ser gentil, muitas vezes confundida, destratada,
pois Gardênia era um emaranhado de Plebeia com um toque gracioso de uma Princesa.

Sempre muito simples esquecia-se de ser vaidosa,
onde outrora as princesas mantinham a pose, Gardênia preferia os risos.

Junto aos bebuns encontrava seu eu,
eles a entendia, 
e na sua melodia Gardênia Lucia bailava
deslizava aplaudida por seus inlúcidos amigos.

E entre um boêmio e outro do beco das lamas
Ela virou seu centro,
Derramou seu pranto,
Esqueceu do manto que a cobria,
E com o frio da noite sombria dormiu,
E nunca mais foi vista.

Passando a ser a foto narcisista
Dos que se amam apenas pela vontade de amar...

Assim foi-se-indo Gardênia Lucia
Linda amada equivocada 
mas decidida a ser feliz...



Tenho dito,


Beto Nazário



Nenhum comentário