Últimas notícias

O MILITARISMO PARA UMA PM/BM QUE LIDA COM O SOCIAL SERIA UMA POSTURA ULTRAPASSADA?

QUANDO NÃO SE MEDEM O VALOR DA INTERAÇÃO SOCIAL CRIAMOS UM SISTEMA DE GATOS E RATOS .

Beto Nazário                      

As Polícias e Bombeiros tem que ser Militares ?  Para que?   Porque?


Marcha soldados...
- Não falo com civil louco...

Qual o sentido da postura militar na PM/BM para o convívio junto a sociedade civil? 






Porque se insiste tanto numa postura militar para PM e o Bombeiros militar?  Uma vez que, já foi banida da mente da população qualquer situação que mencione o Regime Militar.

Todas essas perguntas são indagadas diariamente ao nosso sistema, pois nossas Polícias e Bombeiros em suas academias ainda são doutrinadas, treinadas dentro de uma óptica  militar mesmo indo de encontro a opinião geral de toda uma sociedade. 

SEGURANÇA Aprovada na última Conferência Nacional de Direitos Humanos, proposta que pede o fim da vinculação das polícias militares às Forças Armadas vem recebendo o apoio de diversas organizações


Sociedade prejudicada 


A ligação das polícias às Forças Armadas tem raízes bem antigas, mas foi durante a ditadura civil-militar, em 1964, que essa vinculação se estreitou, derrubando ideias que pretendiam desmilitarizar de vez a polícia, como um projeto do então governador de São Paulo Jânio Quadros, na década de 1950. 


O Estado chegou, inclusive, a manter por alguns meses uma comissão na Inglaterra para estudar a organização da polícia inglesa, a fim de instaurar, em São Paulo, uma polícia única e civil, com um segmento uniformizado que realizaria o trabalho nas ruas. “Essa foi uma ideia que não prosperou porque depois veio o golpe, que acabou com a Força Pública e com a Guarda Civil e criou a Polícia Militar. Então, ficou a Polícia Militar e a Civil”, recorda o jurista Hélio Bicudo. 




As más condições dada aos Policiais e Bombeiros Militares para que se cumpram sua missão impossibilita a aproximação junto a comunidade, visto que seus próprios direitos como cidadão são ceifados grosseiramente, tendo em vista serem tratados de forma desumana dentro dos quartéis com alimentação de péssima qualidade, falta de um acompanhamento e amparo psicossocial com uma carga horária excessiva de trabalho e outros direitos trabalhistas que não existem para esses guerreiros.


HUMILHAÇÃO

Esse treinamento, que conjuga fortes regras hierárquicas e um tratamento repressor, muitas vezes humilhante, resulta, na opinião do jurista e integrante da comissão nacional de direitos humanos Hélio Pereira Bicudo em mais vítimas de ambos os lados.





Para se ter uma Polícia/BM cidadã temos que no mínimo passar a estabelecer junto a seus colaboradores um tratamento humanizado que se respeite o homem e garanta acima de tudo seus direitos, assim teremos por consequência uma sociedade mais amparada e bem guarnecida, visto que, fora desse contexto teremos apenas um emaranhado de homens e mulheres fardados vítimas de um sistema cruel e desumano.


QUANDO NÃO SE MEDEM O VALOR DA INTERAÇÃO SOCIAL CRIAMOS UM SISTEMA DE GATOS E RATOS .


Beto Nazário 






Tenho dito.










Nenhum comentário