Últimas notícias

MEU SUTIL PÁSSARO...

Hoje enquanto dormia
sonhava...
que de passos leves caminhava
quando de longe
um grande pássaro
me acompanhava.

E nas batidas de suas asas
simbolizavam,
ilusões e angústias

que maquiavelicamente 
incomodavam.

Como sem nada
esse pássaro
derrepentemente
volta-se ao sol
e um açoite
ecoa no ar.

O encarnado passou a desbotar,
os homens com telhados de vidros
com famintos interesses,
negam-se a amar
negam-se a compartilhar.

E nas batidas das asas
do grande pássaro,
me vi leve e confuso
através do seu voar

que mesmo junto
no arco-íris
daltônico,
tive de mim acostumar

antes só do que mal
é solitário o caminhar.


Vai amigo pássaro
e voa para bem longe,
e quem sabe um dia
um dia quem sabe
poderemos nos encontrarmos.

E nas batidas de tuas asas
torna-ciei forte
o Velho Encarnado
e o Maravilhoso Azul do MAR.

 

"E TODOS OS ESTILINGUES VIRARAM SUTIS VIDRAÇAS."


Tenho dito,

Beto Nazário.

Nenhum comentário