20/10/2020

PEDRO CHÊ A ESPERANÇA QUE FALOU UMA VERDADE QUE TA INCOMODANDO BOLSONARIANOS E TROIANOS

Pedro Chê é Professor de História e Policial Civil e é o candidato a VEREADOR pelo PT em Natal que é mais conhecido em Brasília do que muitos Deputados por lá, pois foi citado no DOSSIÊ ANTIFASCISMO como um dos principais articuladores do Nordeste brasileiro contra a política do Governo Bolsonaro



Agora me digam: 

Onde está o erro aí? 

Até que ponto por ser contra o Governo Bolsonaro é CRIME?


Pedro Chê o Policial Civil historiador que contou uma história que incomodou Bolsonarianos e troianos. 

Esse começou bem, pelo menos está do lado certo que é o povo.


MATÉRIA DA UOL SOBRE DOSSIÊ

O STF (Supremo Tribunal Federal) iniciou hoje o julgamento da ação que questiona a produção, por parte do Ministério da Justiça e Segurança Pública, de um relatório sigiloso, revelado pelo UOL, contra servidores federais e estaduais identificados como integrantes do "movimento antifascismo". 

A ação, movida pela Rede Sustentabilidade, pede ao Supremo a suspensão da produção e da disseminação do dossiê, que o ministério revele o conteúdo produzido e que seja determinada a abertura de inquérito pela Polícia Federal para verificar se houve crime no episódio. 

A relatoria está com a ministra Cármen Lúcia.... 

Mas o que há neste relatório? Ele é ilegal? Quantas pessoas foram atingidas? Pode haver punição por sua produção? 

O UOL explica a seguir. O que é o dossiê contra servidores antifascistas? É um documento sigiloso produzido pela Seopi (Secretaria de Operações Integradas), do Ministério da Justiça, que mapeia servidores federais e estaduais de segurança pública ditos "antifascistas".... 

O documento traz a identificação, em alguns casos, com fotografias e endereços de redes sociais das pessoas monitoradas. Segundo apuração do UOL, as listas com os nomes começaram a circular entre militares e policiais entre maio e junho. 

O relatório foi revelado por Rubens Valente, colunista do UOL, no final de julho.... 

Quem e quantas pessoas são investigadas? Até onde se sabe, é um grupo de 579 servidores federais e estaduais de segurança, incluindo policiais civis e militares, penais, rodoviários, peritos criminais, papiloscopistas, escrivães, bombeiros e guardas municipais, identificados como integrantes do "movimento antifascismo" e três professores universitários. 

Quem são os antifascistas?... 

FONTE OUL


Tenho dito,


Bloqueixas Popular



Nenhum comentário: